aprenda.com.br

UMA CONVERSA FRANCA SOBRE EMPREENDER – PARTE II

Publicado em: 30 de novembro de 2020 às 16:35 Alessandro Mazaroto

Pare de falar sobre seu produto, empresa ou missão … foque no seu cliente!

No Empreendedorismo Digital está cheio de empresas com MUITO propósito, e POUCO resultado.

Agora, antes de prosseguir, eu preciso te dizer algo muito sério: ninguém se importa com o seu produto. Na verdade, as pessoas não estão nem aí se você possui ou não o melhor produto do mercado. O que elas precisam — e deveriam cobrar por isso — são os frutos que vão obter.

E não existe nada de errado nisso (em focar em um produto só pela entregabilidade de resultados). Inclusive, é isso que você aprende com a economia real.

Muitas vezes você não possui uma solução totalmente fechada, e sim algo que processo de validação. É normal que a maioria dos produtos da economia real esteja incompleto.

Algo que aprendi nos meus anos de anos, foi justamente que o cliente não vai te julgar pelo quão trabalhoso — e complexo — pode ser para que sua encomenda chegue na casa dele.

Existem vários processos logísticos, além do time de vendas; Atendimento;  Expansão; Jurídico; Fiscal; Desenvolvedores; Inteligência artificial de mapeamento por aplicativo, mais de 800 funcionários trabalhando noite e dia atendendo tickets e corrigindo bugs, e outras centenas de processos para que um simples smartphone comprado — comprado em um e-commerce —  chegasse em sua porta.

Ele só vai te julgar por isso: Meu produto chegou?! Chegou rápido?!

Porém, isso não deve ser motivo para que você entregue algo meia-boca.

Certa vez, eu estava lendo (em 2011) a biografia do Steve Jobs, que tinha acabado de falecer a poucos meses, em outubro do mesmo ano.

Nela, Steve conta uma história fantástica sobre quando estava montando um cercado junto com seu pai.

O pai, em certo momento, pediu para o Jobs, na época um pequeno garoto, pegar algumas boas madeiras para a cerca de sua casa. Jobs então pegou algumas madeiras velhas e de baixa qualidade junto com as boas. O pai, logo perguntou porque o filho pegou madeiras ruins, e Jobs responde: “Ah pai, mas é para uma parte que não ficará visível. Ninguém se importará”, e seu pai prontamente repreendeu:

Se você é um carpinteiro e está fazendo um belo armário com gavetas, não vai usar um pedaço de madeira inferior na parte de trás só porque as pessoas não o enxergarão, pois ele estará virado para a parede. Você sabe que está lá e, então, usará um pedaço de madeira bonito ali. Para você dormir bem à noite, a qualidade deve ser levada até o fim” – explicou ao filho, Steve Jobs

Quantos de nós produtores estamos realmente orgulhosos de nossos produtos? Como você enxerga o trabalho que têm feito? Quais soluções você realmente entrega?

Muitos produtores não deveriam estar dormindo bem à noite sem responder de forma positiva tais perguntas. Existem centenas de produtos que não valem um único centavo, e deveriam ser extintos definitivamente do mercado.

AUTOR: Alessandro Mazaroto – www.linkedin.comin/mazaroto/?originalSubdomain=br

Receba os melhores conteúdos sobre marketing e emprededorismo no seu e-mail

Casdastre-se e não perca nenhuma novidade!

Assinatura efetuada.