Maurício Gieseler

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Fale com ele
- Categoria: Doutrina para a prova

Combo do Vade Mecum Armador e da CLT dos professores Renato Saraiva, Aryanna Manfredini e Rafael Tonassi

post-facebook (1)

Foi lançado HOJE um mega combo (com um preço especial) para a 2ª fase do XIV Exame de Ordem: o Vade Mecum Armador + CLT da Método!

O Vade Mecum Armador foi pensado para o Exame de Ordem, encontrando-se perfeitamente dentro das regras do edital do XIV Exame.  Ademais, ele é o mais atualizado do mercado, tendo sido fechado depois da publicação do edital do XIV Exame. Perfeito como referência para a 2ª fase.

E a CLT dos professores Renato Saraiva, Aryanna Manfredini e Rafael Tonassi está saindo agora do forno e chegará nas livrarias no dia 20 deste mês.

Essa CLT é, disparada, a melhor fonte de consulta em termos de legislação trabalhista para a 2ª fase da OAB.

O Combo (Vade Mecum + CLT) está saindo por R$ 205,00Combo Vade Mecum + CLT (Pré-venda)

O Vade Mecum está saindo por R$ 105,90Vade Mecum Armador

E a CLT dos professores Renato, Aryanna e Tonassi está custando R$ 128,00CLT Método (Pré-venda)

A postagem do Combo ou da CLT está prevista para o dia 20/08. A postagem do vade Mecum, caso seja adquirido isoladamente, é imediata.

Essa é a melhor combinação para a 2ª fase de Direito do Trabalho.

- Categoria: Inscrição

Abertas as inscrições para a repescagem no XIV Exame de Ordem. Confiram os pontos mais importantes!

3

A FGV acabou de abrir as inscrições para os candidatos que irão fazer a repescagem no XIV Exame de Ordem, cuja prova será no dia 14 de setembro.

Inscrições para a repescagem

Requerimento para alteração do local de prova para os candidatos da repescagem

Quem precisa (ou pode) se inscrever? Vamos ver as regras para a repescagem!

XIV Exame: Edital da repescagem

1 – Período e valor de inscrição

O editald a repescagem indica que o período de inscrição vai de hoje até o dia 12 de agosto, ou seja, a terça-feira da semana que vem.

3

A inscrição custa R$ 100,00.

2 – Quem ainda está na faculdade

Quem está na faculdade ainda e for se valer da repescagem terá até o 2º semestre de 2014 para concluir o curso:

1.1.1.4. Os estudantes que forem aprovados no XIV Exame de Ordem Unificado por meio do reaproveitamento e ainda não concluíram o curso de graduação em Direito poderão retirar seus certificados de aprovação caso comprovem que, na data de inscrição para o XIII Exame, já estavam matriculados nos dois últimos semestres ou no último ano do curso.

3 – Quem perdeu a prova subjetiva XII Exame NÃO poderá fazer a repescagem

Tal como escrevi mais acima, A OAB não vai aceitar a inscrição destes candidatos. Ou seja, fica a regra que para ter direito à repescagem é preciso ter reprovado na 2ª fase. A ausência gera a eliminação:

1.1.6. O reaproveitamento descrito no item 1.1.1 será vedado aos examinandos ausentes ou eliminados na 2ª fase do XIII Exame de Ordem.

4 – disciplina da 2ª fase pode ser alterada

3

Não só o local de prova pode ser alterado como a disciplina da 2ª fase também. O link está no início do post.

Aqui recomendo fortemente a leitura do post abaixo:

Escolhendo de forma CORRETA a melhor disciplina para a 2ª fase do Exame de Ordem

Confiram agora o cronograma geral de eventos da repescagem:

8

Essa é a 2ª turma a se valer da repescagem. Independentemente disto, a prova subjetiva será a mesma para todos, tanto o pessoal da repescagem como para os aprovados na 1ª fase do XIV.

Eu espero, evidentemente, que vocês passem logo de uma vez e que a repescagem seja só uma hipótese. Mas, se as coisas não derem certo, ao menos vocês terão essa chance especial.

Ainda não escolheram o curso de 2ª fase? Confiram a nossa aula inaugural gratuita! Façam o cadastro primeiro, é fácil e rápido:

Cadastro CERS

Depois basta se cadastrar na 1ª aula gratuita:

2ª fase em todas as disciplinas - 1ª aula grátis!

Além disso, o aluno pode fazer seu próprio horário de estudo e ver cada aula até 2 vezes no momento que achar mais adequado.

5 FORTÍSSIMAS razões para você se preparar para a 2ª fase da OAB no Portal Exame de Ordem

E toda as nossas aulas são ONLINE:

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito do Trabalho, com Renato Saraiva, Aryanna Manfredini e Rafael Tonassi

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Penal, com Geovane Moraes e Ana Cristina Mendonça

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Administrativo, com Matheus Carvalho

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Civil, com a equipe coordenada por Cristiano Sobral

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Constitucional, com Flávia Bahia

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Tributário, com Josiane Minardi

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Empresarial, com Francisco Penante

O Exame de Ordem acontece aqui!

- Categoria: Recursos

XIV Exame de Ordem – Ética Profissional – Recurso para a questão do advogado Armando

Mais um recurso elaborado pelo professor Paulo Machado. Notem que aqui, em específico, trata-se de um erro material e a banca TEM de anular essa questão.

Confiram:

5

A banca examinadora apresentou como correta a alternativa que diz: “Não. Armando poderia ter enviado a correspondência em questão, pois estava apenas comunicando a alteração de seu endereço.”

Acontece que, nos termos do art. 31, §2º, do Código de Ética e Disciplina, “Considera-se imoderado o anúncio profissional do advogado mediante remessa de correspondência a uma coletividade, salvo para comunicar a clientes e colegas a instalação ou mudança de endereço (…)”.

Da redação desse dispositivo pode-se verificar que a ressalva para o envio de correspondência que versa sobre mudança de endereço somente pode ser enviada a clientes e colegas.

Acontece que o enunciado da questão diz que tal correspondência foi enviada “a um grande número de pessoas, notadamente, seus clientes e outros advogados”. E de acordo com o eminente dicionarista Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, o vocábulo “notadamente”, quer dizer “de maneira especial; especialmente”, que não denota a exclusão de outros grupos.

Assim, ao informar na questão em tela que a correspondência foi enviada a um grande número de pessoas, notadamente, seus clientes e colegas, quis dizer que outras pessoas, além de seus clientes e outros advogados, também receberam a correspondência sobre alteração de endereço de seu escritório, o que não poderia ser feito, com base no já citado art. 31, §2º, do CED.

Por outro lado, a alternativa que diz: “Sim. Considera-se imoderado qualquer anúncio profissional mediante remessa de correspondência a uma coletividade”, também não pode ser considerada a correta, uma vez que a palavra “qualquer” condena a presente opção, pelo fato de que, em casos excepcionais, poderá ocorrer o envio de correspondência, qual seja: para comunicar clientes e colegas sobre mudança de endereço.

Em continuidade, a alternativa que diz: “Sim. Ao advogado é vedado o envio de correspondência a clientes, salvo para tratar de temas que sejam de interesse desses últimos”, bem como aquela que diz: “Não. A publicidade por meio de correspondência é permitida em qualquer caso e para comunicar qualquer tipo de informação, também não estão corretas pelos mesmos fundamentos supramencionados.

Diante do exposto, o candidato requer a anulação da presente questão por não haver nenhuma opção correta.

- Categoria: Recursos

XIV Exame de Ordem – Ética Profissional – Recurso para a questão do estagiário Matheus

O professor Paulo Machado elaborou um recurso para a questão do estagiário Matheus.

Confiram abaixo:

4

A banca apresentou como gabarito a alternativa que diz: “A renúncia deve ser notificada ao cliente pelos advogados mandatários”.

De fato, o art. 5º, §3º, do Estatuto da Advocacia e da OAB, determina que: “O advogado que renunciar ao mandato continuará, durante os dez dias seguintes à notificação da renúncia, a representar o mandante, salvo se for substituído antes do término desse prazo”.

Acontece que na questão existe outra alternativa que também pode ser considerada como correta, qual seja: “A renúncia ao mandato, sem respeitar o prazo legal, implica abandono de causa.

Veja que o art. 34, XI, do EAOAB determina que constitui infração disciplinar:

“abandonar a causa sem justo motivo ou antes de decorridos dez dias da comunicação da renúncia”.

Embora a aludida alternativa não retrate a fiel reprodução da letra da lei, ela induz plenamente o candidato a erro, pela redação apresentada, ainda que um pouco obscura.

Sabe-se que questões objetivas devem ser formuladas com a clareza necessária ao entendimento de quem lê, o que não ocorreu no caso. Fato esse que leva à conclusão de que as duas opções citadas podem ser consideradas como corretas.

Diante do exposto, o candidato requer a anulação da presente questão por haver duas alternativas corretas.

- Categoria: Datas do Exame de Ordem

As datas do XIV Exame de Ordem. Inscrições para a repescagem começam HOJE!

9

Tá! E agora? O que acontece no XIV Exame de Ordem?

No próximo dia 14, daqui 9 dias, a FGV vai divulgar a lista preliminar de aprovados no XIV Exame de Ordem. Neste momento, oficialmente, os candidatos estão aprovados para a 2ª fase.

Do dia 14 até o dia 17 os candidatos reprovados poderão recorrer do resultado preliminar.

No dia 29 deste mês saberemos, finalmente, quem passou ou não na 1ª fase.

A prova da 2ª fase será no dia 14 de setembro.

E hoje terá início o período de inscrição na repescagem.

A página para a inscrição será esta daqui, e o link será disponibilizado a partir das 14h – oab.fgv.br

Confiram o trecho do edital que trata da inscrição para quem vai fazer a repescagem:

3

E devemos lembrar que é possível trocar a disciplina feita na prova anterior por outra e mesmo o local de prova:

3

Fiquem atentos!

- Categoria: Cursos do Portal

Seguro CERS: sua inscrição na 2ª fase convertida em bônus para curso de 1ª fase caso a OAB não anule nenhuma questão

1

Diante de um quadro de reprovação em massa na 1ª fase e, considerando o contexto em que o número de anulações pode oscilar entre o zero e o 3/4 questões, o CERS após realizar uma série de consultas, ouvindo também os apelos de vários candidatos, resolveu adotar a seguinte postura:

Os examinados reprovados podem se inscrever em qualquer um dos cursos de 2ª fase e, após o resultado final da 1ª fase, caso a banca não anule questões ou as questões anuladas não sejam aproveitadas, poderão converter o dinheiro investido para o curso completo de 1ª fase para o XV Exame de Ordem.

10

Cliquem no link abaixo para ver a divulgação feita pelo prof. Renato Saraiva:

Seguro CERS – 2ª fase do XIV Exame de Ordem

Ou seja: vocês se inscrevem normalmente no curso de 2ª fase. Se As anulações não forem aproveitadas e vocês reprovarem, poderão utilizar o dinheiro gasto no curso de 2ª fase no curso de 1ª, pagando apenas a diferença.

Confiram as regras:

Seguro CERS – Exame de Ordem

Na compra do curso para 2ª Fase do XIV Exame de Ordem você garante o mesmo valor em bônus para transferência para o Curso Online para OAB primeira fase XV Exame de Ordem caso não seja aprovado após a divulgação do resultado (previsto para 29/08/2014).

Para solicitar a transferência entre em contato pelo email seguro@cers.com.br, entre os dias 29/08/2014 e 31/08/2014. O cadastro será comparado com a lista de aprovados e a migração será feita num prazo de até 48h.

Transferência exclusiva para o Curso Online para OAB primeira fase XV Exame de Ordem mediante pagamento do investimento faltante.

Após 31/08/2014 o aluno perde automaticamente o direito ao bônus.

- Categoria: Doutrina para a prova

As atualizações legislativas do 1ª semestre e os códigos CERTOS para a 2ª fase da OAB

2

Eis um mantra permanente para a 2ª fase do Exame de Ordem: todo o material tem de ser ATUALIZADO!

E isso, em especial, por conta do GRANDE número de inovações legais produzidas pelo Congresso Nacional neste ano.

Como neste ano nós tínhamos copa do mundo e eleições, o Congresso Nacional resolveu concentrar todo o esforço legislativo ainda no 1º semestre, e muitas mudança ocorreram.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, no primeiro semestre deste ano, 69 propostas, das quais 33 projetos de lei, 14 medidas provisórias, 7 projetos de decreto legislativo, 5 propostas de emenda à Constituição, 5 projetos de lei complementar e 5 projetos de resolução.

Entre as mais importantes nós temos o Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/14), o marco civil da internet (Lei 12.965/14), cotas para negros (Lei 12.990/14), Lei Menino Bernardo (Lei 13.010/14). Na área da segurança, também foram aprovadas propostas como a regulamentação das guardas municipais; o porte de armas para agentes prisionais; regras de prevenção de acidentes em piscinas; aumento da pena para quem pratica “racha” no trânsito; e projeto que torna crime hediondo a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Na área de economia, foram aprovadas medidas como a prorrogação da Zona Franca de Manaus até 2073 (PEC 103/11) e o acesso de todo o setor de serviços ao regime especial de tributação para micro e pequenas empresas (Supersimples) – PLP 221/12.

Entre as propostas relacionadas ao setor público está a Emenda Constitucional 80, que fixa prazo de oito anos para a União, os estados e o Distrito Federal colocarem defensores públicos em todas as unidades jurisdicionais.

2

Muito bem!

De tudo isto, o que efetivamente virou lei ANTES da publicação do edital do XIV Exame (20/06/2014) pode perfeitamente ser cobrado nas provas.

Por isso, SEMPRE, digo que o candidato tem de fazer a prova com o material mais atualizado possível, exatamente para evitar quaisquer hipotéticas surpresas.

Por isso eu indico as obras abaixo, tanto códigos como livros de doutrina específica para o Exame de Ordem.

Códigos:

Vade Mecum Armador

3

Este vade foi concebido para ser o vade mecum de referência do candidato.

1 – Foi pensado para o Exame de Ordem. Ou seja: ele se encontra PERFEITAMENTE dentro dos parâmetros do edital, obedecendo seus requisitos.

NÃO tem como dar problema, pois não só sou pioneiro em analisar os editais como também pioneiro na análise desse material – de várias editoras – quanto a pertinência em relação à prova da 2ª fase.

Vade mecum Armador

2 – É um material SEM FIRULAS! Não tem mapinhas, esquemas ou facilitadores de qualquer natureza. É o texto da lei e o índice alfabético-remissivo, e só! Não contém elementos que possam confundir os fiscais ou induzir a qualquer tipo de problemas.

3 – Todas as remissões estão INTEGRALMENTE dentro dos padrões do edital. Ou seja, ou remetem ao texto da lei ou à jurisprudência SUMULADA dos tribunais superiores, tal como HOJE preconiza o edital.

4 – Remissões abrangentes e pertinentes, em cada disciplina, para situar de forma rápida, completa e segura os examinandos.

5 – Atualizado até a Lei 13.010, de 26 de junho de 2014. Ou seja, o edital foi publicado no dia 20 de junho e o vade finalizado com uma lei de 26 de junho. É o mais atualizado do mercado, portanto.

Empenhei meu trabalho nesta obra para ela atender todas as exigências feitas pela banca, e tenho certeza que,  a partir da criação de um trabalho PIONEIRO e INOVADOR, criado do ZERO, ela nasce pronta para atender os examinandos ansiosos para se preparar e fazer a prova da OAB.

Vade mecum Armador

Por R$ 105,90 no site da Armador.

Objetividade, segurança e qualidade: essa é a cara deste vade mecum.

CLT

4

Esta é a última edição da CLT dos professores Renato, Aryanna e Tonassi. Completa e perfeita para a 2ª fase do Exame de Ordem e está em pré-venda, ou seja, mega atualizada!

CLT – Consolidação das Leis do Trabalho 11ª Edição – Livraria Armador

A CLT está saindo por R$ 128,00.

Vade mecum de Constitucional

5

Este é Vade Mecum da professora Flávia Bahia, em sua 2ª edição, também atualizadíssimo para esta 2ª fase do XIV Exame de Ordem e específico para os candidatos que farão a prova de Constitucional.

Vade Mecum de Direito Consitucional – Professora Flávia Bahia

Este vade está saindo por R$ 99,00.

Penal

6

Este é o Código dos professores Ana Cristina e Geovane Moraes para a prova da 2ª fase de Direito Penal deste XIV Exame.

Foi compilada toda a legislação necessária àqueles que militam na área criminal, bem como aos estudantes e candidatos dos diversos concursos jurídicos, desde aqueles que se preparam para a segunda fase do Exame de Ordem dos Advogados do Brasil até aqueles candidatos às provas de Direito Penal e Processo Penal dos certames para as demais carreiras jurídicas. Grande foi a preocupação com a totalidade das remissões necessárias, bem como com a facilidade no acesso ao texto legal dessas remissões.

Vade Mecum de Direito Penal

Ele está saindo por R$ 109,90 na Livraria Armador.

Civil e Empresarial

9

Este aqui é a obra para os civilistas e empresarialistas. Material da Editora Método que esgota todo o espectro de leis necessárias para os candidatos que farão a 2ª fase nessas duas disciplinas.

Vade Mecum de Civil – Francisco Penante e Cristiano Sobral

Este vade custa R$ 98,90 no site da Armador.

Cliquem AQUI para verem uma matéria completa sobre o tema produzida pela Agência Câmara de Notícias.

- Categoria: Recursos

Recurso para o XIV Exame de Ordem – Direito Administrativo – Delegação de reforma, manutenção e operação de uma rodovia

O professor Matheus Carvalho elaborou um recurso para a questão 29 (prova branca) da prova de ontem que trata da delegação de reforma, manutenção e operação de uma rodovia.

Confiram:

8

O enunciado da questão dispõe que “Caso o Estado delegue a reforma, manutenção e operação de uma rodovia estadual à iniciativa privada, com a previsão de que a amortização dos investimentos e a remuneração do particular decorram apenas da tarifa cobrada dos usuários do serviço, estaremos diante de uma”. Nas assertivas apresentadas, uma especificava se tratar de concessão de obra pública e outra de concessão de serviços públicos precedida de obra.

Ocorre que a doutrina majoritária acerca do tema considera os dois contratos como expressões sinônimas. Neste sentido, pode-se citar:

“Concessão de obra pública ou concessão precedida de obra pública:

“É o contrato pelo qual a Administração transfere, mediante remuneração indireta e por prazo certo, ao particular a execução de uma obra pública, a fim de que seja executada por conta e risco do contratado. A remuneração será paga pelos beneficiários da obra ou pelos usuários dos serviços dela decorrentes, como ocorre com as praças de pedágio. Exige a realização de licitação, na modalidade de concorrência, e depende de lei autorizativa” (Elias Rosa)

No mesmo sentido, Antônio Carlos Cintra do Amaral estabelece que:

A Lei 8.987/1995 tratou as três situações como sendo concessão de serviço público. Limitou-se a distinguir concessão de serviço público precedida da execução de obra pública e concessão não precedida da execução de obra pública.

Na 1ª edição deste livro manifestei certa estranheza pelo fato de ter essa lei (art. 2º, II e III) definido concessão de serviço público e concessão de serviço público precedida da execução de obra pública, abandonando a clássica distinção entre concessão de serviço público e concessão de obra pública. Reconheci, porém, que a ‘sistematização legal, embora possa ser atacada de um ponto de visto jurídico-conceitual, não me parece dificultar substancialmente o enfoque do assunto’ .

Na verdade, não se justificava essa estranheza. A concessão de obra pública é simultaneamente uma concessão de serviço público. Certamente foi a percepção desse fato que levou o legislador brasileiro a distinguir dois tipos deconcessão de serviço público, passando a discipliná-los, a seguir, de uma maneira uniforme.”).

Ainda sobre o tema, Jean Rivero define que:

“Com a concessão de obras públicas, em compensação, a diferença é muito menos profunda e reconduz-se a uma simples modalidade: ainda se trata de uma concessão de serviço público, mas o concessionário não se compromete apenas a fazer funcionar o serviço, encarrega-se antes de tudo de fazer ele próprio, à sua custa, as obras públicas necessárias a esse funcionamento… A rede ferroviária, a maior parte das redes elétricas, foram realizadas por este processo. Hoje em dia é utilizado para a construção e exploração de auto-estradas com portagem e parques subterrâneos de estacionamento.

Da mesma forma, José dos Santos Carvalho Filho aduz que:

Para quem se acostumou a tratar da concessão de serviço público, há de custar, certamente, a lembrança do nomes iuris que a lei atribui à outra modalidade de delegação, conhecida até agora na doutrina como concessão de obra pública.

A Lei 8.987/95, todavia, foi expressa quando se referiu, em seu art. 2º, III, à concessão de serviço público precedida da execução de obra pública. Assim, a despeito da extensão da nomenclatura, parece-nos coerente empregar os termos mencionados na lei. Diga-se, a bem da verdade, que a expressão legal nos parece mais técnica e condizente com essa forma de delegação. Trata-se, como veremos adiante, de instituto com duplicidade de objeto, devendo-se distinguir o exercício da atividade a ser prestada ao público da execução da obra em si mesma.

Com efeito, a expressão concessão de obra pública parecia indicar que o Poder Público “transferia” (ou “concedia”) uma obra pública, o que não é precisamente o que ocorre nesse negócio jurídico. A obra não pode ser tecnicamente concedida; o que o Estado concede é aatividade, ou seja, o serviço. Para tanto autoriza o concessionário a executar a obra previamente. Há, portanto, duplicidade de objeto; em relação a este, o que é objeto de concessão é o serviço público a ser prestado após a execução da obra.

Pode-se perceber, portanto, que se trata de tema bastante controverso. No entanto, a doutrina majoritária acerca da matéria considera a concessão de obra pública e a concessão de serviço público precedida de obras, expressões utilizadas para definir o mesmo contrato administrativo. É certo, ainda, eu a lei não trata da concessão de obra pública como contrato autônomo.

Sendo assim, deve ser anulada a questão tratada em razão da existência de duas respostas corretas.

- Categoria: Vídeos

Revejam a Mesa Redonda do Portal Exame de Ordem e as críticas quanto ao grau de dificuldade da prova

2

Cliquem no link abaixo e revejam a nossa Mesa Redonda, com os comentários e considerações de todos os professores em relação às questões e a possíveis recursos.

Também, em especial, ao que foi essa prova e a falta de critério da FGV.

XIV Exame de Ordem – Mesa Redonda

Ainda vou tratar mais dessa prova e da muito provável reprovação recorde.

- Categoria: Cursos do Portal

5 FORTÍSSIMAS razões para você se preparar para a 2ª fase da OAB no Portal Exame de Ordem

foto (1)

Por que se preparar para a 2ª fase da OAB com o Portal Exame de Ordem?

Simplesmente porque oferecemos uma preparação efetivamente diferenciada, com aquele que é considerado pelos examinandos como o melhor corpo de professores da atualidade para o Exame de Ordem. Como vocês sabem, nossos professores são REFERÊNCIAS em suas respectivas disciplinas, naquele que é o curso jurídico que mais cresce no Brasil!

IMPORTANTE: A primeira aula de TODOS os cursos de 2ª fase do IX Exame de Ordem serão GRATUITAS! É isso mesmo! Vocês podem ver gratuitamente a primeira aula de cada curso para fazer uma avaliação pessoal do respectivo professor.

Façam o cadastro primeiro, é fácil e rápido:

Cadastro CERS

Depois basta se cadastrar na 1ª aula gratuita:

2ª fase em todas as disciplinas - 1ª aula grátis!

Além disso, o aluno pode fazer seu próprio horário de estudo e ver cada aula até 2 vezes no momento que achar mais adequado.

E toda as nossas aulas são ONLINE:

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito do Trabalho, com Renato Saraiva, Aryanna Manfredini e Rafael Tonassi

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Penal, com Geovane Moraes e Ana Cristina Mendonça

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Administrativo, com Matheus Carvalho

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Civil, com a equipe coordenada por Cristiano Sobral

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Constitucional, com Flávia Bahia

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Tributário, com Josiane Minardi

Curso Preparatório para a 2ª fase de Direito Empresarial, com Francisco Penante

E por que fazer a 2ª fase com o Portal? Vou elencar, por ordem de importância, as razões para isto:

1 – O diferencial REAL 

O CERS/Portal Exame de Ordem é, sem sombra de dúvida, o curso que mais cresceu no Brasil no últimos 5 anos. Aliás, ele nasceu há 5 anos atrás. Do nada transformou-se em referência e um dos grandes cursos do país.

Sabem o porquê? Tudo em razão de uma equipe EXCEPCIONAL de professores!

Acima de qualquer outra virtude, qualidades, serviços ou facilidades, o DIFERENCIAL REAL para vocês é o talento, a capacidade do professor em se fazer entender e em passar EXATAMENTE o que vocês precisam saber para APRENDEREM de forma CONSISTENTE o conteúdo exigido na 2ª fase.

E isso não é uma simples retórica marqueteira!! Esse é um feedback real que colhemos em todos os lugares, em especial nas redes sociais, sobre os professores dos nosso cursos. Não precisam acreditar nessas linhas: constatem pessoalmente em uma pesquisa nos mais variados grupos de estudos no facebook ou em contato com colegas de faculdade.

Nós nos transformamos, em apenas 5 anos, em referência na preparação para o Exame de Ordem, e isso, creiam-me, não é resultado de ações de marketing, é resultado de um trabalho efetivo em prol dos nossos alunos.

Nossos professores forem escolhidos por serem algo mais do que mestres: o foram por conhecerem A FUNDO os caminhos do Exame de Ordem.

ACIMA DE TUDO, coloquem na balança essa variável! É o elemento mais significativo a impactar na hora do resultado final.

2 – O contato DIRETO com os professores

Confesso que não sei como, em outros cursos, os alunos interagem com seus professores para tirar suas dúvidas.

Mas aqui, no maior curso que já nasceu INTEGRALMENTE online, o contato é direito!

Nós disponibilizamos uma ferramenta chamada “FALE CONOSCO” e nossos ALUNOS tem todas as dúvidas sanadas diretamente por nossos professores, sem intermediários e sem demoras!

No “FALE CONOSCO” vocês falam mesmo com os professores, sandando toda a sorte de dúvidas, desde a estrutura das peças, linhas de argumentação e o conteúdo doutrinário/jurisprudencial da disciplina

Direto e reto!

3 – Sistema de SIMULADOS

Todos os professores oferecem simulados para mostrar, com as correções, como funciona em detalhes o sistema de construção das peças, adentrando nos detalhes na arte de peticionar.

4 – Volume BRUTO de conteúdo

Quando eu falo em bruto é BRUTO mesmo!

Sem paralelos no mercado!!!

Não são só as aulas específicas da 2ª fase (sempre inéditas!!) mas também aulas bônus de vários cursos TOP para concursos públicos! Aulas recentes, voltadas para os concursos mais importantes de 2014.

Creiam-me: não tem nada igual!

5 – As aulas já praticamente gravadas

 Ao adquirir o curso do Portal, vocês não perdem tempo com NADA! Como nosso curso é aprofundado, tendo com bônus aulas para os candidatos que ficaram para a repescagem, as aulas de 2ª fase já estão com as gravações muito adiantadas! É comprar e simplesmente cair matando com MUITO conteúdo já disponível!

E as aulas bônus já estão integralmente disponibilizadas para vocês!

E então? convencidos?

O Exame de Ordem acontece, DE VERDADE, aqui!