Maurício Gieseler

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Fale com ele
- Categoria: Motivacional

Empregada doméstica consegue passar na OAB antes mesmo de se formar!

Mais uma história daquelas que gostamos de ver por aí: uma pessoa que supera todas as adversidades para vencer na vida, e o faz através do esforço pessoal, da entrega e da vontade de realizar um grande sonho.

É difícil ser aprovado?

Sim, é!

Mas não é impossível para quem tem vontade e se dedica a um projeto de vida.

Confiram a história de Rita de Cássia Pereira Costa, aprovada no XIV Exame de Ordem!

1a

Um exemplo de determinação e superação em São Mateus no norte do Estado está sendo protagonizado por uma empregada doméstica.

Rita de Cássia Pereira Costa de 31 anos passou na prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), antes mesmo de fazer a colação de grau do curso de Direito da Faculdade Vale do Cricaré (FVC) onde estudou.

A prova, que foi aplicada pela Fundação Getúlio Vargas em duas etapas, aconteceu em agosto e setembro desse ano. Segundo Rita, a formatura está marcada para o dia 19 de dezembro e até lá, ela já vem ganhando muitos mimos da faculdade.

Rita, que ainda trabalha como empregada doméstica, disse para a reportagem que tem o sonho de ser juíza e mesmo concluindo o curso não quer parar de estudar. “O que me levou a cursar direito foi o meu sonho de ser Juíza. No início não tinha condições e o sonho de fazer uma faculdade foi ficando encostado, mas nunca desisti de realiza-lo”, disse Rita afirmando que nunca trancou o curso.

A futura advogada não esconde o orgulho de ser doméstica e disse que ficou surpresa quando viu o resultado da prova da OAB. “Quando vi que eu tinha passado dei um grito. Minha irmã pensou que eu estava passando mal”, disse.

Ela é filha de mãe trabalhadora do lar, perdeu o pai muito cedo e precisou morar com os avós na Bahia onde, com 10 anos de idade, precisou trabalhar para ajudar no sustento da família. Há 15 anos mudou-se para São Mateus e começou a trabalhar como doméstica na casa de uma família tradicional de São Mateus. Casou e tem uma filha de oito anos de idade.

Rita de Cassia concluiu o ensino médio aos 20 anos. Rita conseguiu fazer o curso de Direito através de uma bolsa de 50% do Prouni e financiou o restante pelo Fies. “Tive dificuldade, mas nunca fiquei em dívida com a Faculdade que me orientou em tudo para financiar e concluir o curso”, explica.

Prestes a se formar em Bacharel em Direito, Rita disse que vai lutar para dar estabilidade para ela e a família, uma vez que pretende prestar concurso para o Tribunal de Justiça do Estado. “Eu sei que ainda falta muito, mas já dei o primeiro passo da realização do meu sonho.

Tenho força de vontade suficiente para estudar mais, quero fazer uma pós-graduação em direito civil. Meu foco é ter estabilidade”, disse.

Fonte: SMNotícias

- Categoria: Motivacional

Você não é responsável pelas expectativas da SUA aprovação que os OUTROS criam

expectativa

“E aí, já passou na OAB?”, pergunta aquela tia que você só vê nas festas de fim de ano.

Ah, sim! Ela mal te vê, mas fica o tempo inteiro querendo saber da sua vida para compará-la com o progresso na carreira, dele, o seu primo mala (curiosamente, filho da sua tia…). Para ela, ver você estagnado provavelmente lhe dá um certo prazer mórbido. Existe gente que é assim.

“E aí, tá na hora de passar na OAB!”, vocifera um pai já meio irritado que acha que você tem a obrigação de ser aprovado.

“Calma, um dia você consegue”, diz a mãe já desiludida, que tenta acalmar mas involuntariamente coloca mais pressão ainda.

Muita gente passa por isso. Muita gente mesmo!

Não só esse tipo de situação, mas como ocorrem muitas outras possíveis, a depender do contexto e da história de cada um.

O ponto em comum é resumido da seguinte forma: não basta sofrer com suas próprias expectativas, é preciso sofrer também com as expectativas dos outros.

expectativa1

Não existe uma fórmula pronta e acabada para superar as expectativas de quem é muito próximo de você, em especial de namorados, amigos e parentes. O caminho mais maduro seria o de simplesmente se afastar de quem joga para cima de você suas próprias expectativas, o fardo emocional de terceiros que viram grilhões pesados.

Todo adulto é livre, e se o peso dos anseios de terceiros incomoda, basta se afastar. Mas isso não pode ser aplicado ao pé da letra quando o assunto é família.

Bom, até pode, mas não é tão simples assim, em especial por conta da vinculação afetiva e, até mesmo, da dependência financeira.

Não é fácil atender e corresponder aos sonhos que criam para você. Claro! A aprovação resolveria tudo, em tese, mas a aprovação também não é algo simples de se obter. E a pressão cresce e torna a tarefa ainda mais complicada.

Mas, de uma forma ou de outra, é preciso se libertar das expectativas alheias. E, de certa forma, da própria. A bola de neve emocional gerada pelas reprovações pode se tornar grande demais para ser superada.

Saber compreender o fenômeno e neutralizá-lo pode ser de grande ajuda no processo de controle emocional.

A expectativa dos outros pode se tornar um elo doentio até. Suga a vitalidade em função da paranoia dos outros, cujas expectativas (unilaterais) exige da sua parte uma satisfação, uma necessidade de agradar.

Essa obrigação não existe.

“Ah, mas meu pai pagou minha faculdade!” Sim, pagou, mas ele não foi obrigado a isto. Aliás, em regra, os pais fazem isso como puro ato de desprendimento e em função do próprio desejo de ver o filho ser bem sucedido. É algo que quase todo pai, ou ao menos aqueles que podem , fazem. E isso é absolutamente normal.

Expectativas podem não ser atendidas por uma série de fatores, em especial a falta de maturidade, de preparo ou simplesmente falta de estabilidade emocional. “Ter a obrigação de ser aprovado” é algo EXTERNO a qualquer candidato. É algo que, em última análise, não lhe pertence.

Ser reprovado no Exame de Ordem não é o fim do mundo, e sim parte de um processo de amadurecimento. É ruim, óbvio, mas não diz absolutamente nada sobre a capacidade de uma pessoa. O fim do mundo só ocorre mesmo se o examinando desiste. Aí não há mais o que fazer.

Afaste-se das expectativas dos outros, mesmo que isso exija uma conversa cara a cara com seus pais, namorado(a) ou amigos.

Ficar calado suportando uma pressão que não lhe pertence é a pior das alternativas.

- Categoria: Como se preparar para a prova

Horas Brutas x Horas Líquidas de estudo na preparação para o Exame de Ordem

time_control_0-6df4a92b816a039165e90f02da5e7557

 Vocês controlam o tempo quando estão estudando ou apenas vão estudando sem fazer nenhuma mensuração do tempo gasto?

A questão é significativa, pois o gerenciamento de estudos a partir do controle REAL de tempo tem um impacto muito positivo na preparação para o Exame de Ordem e para concursos públicos também.

A técnica de controle do tempo foi desenvolvida no final dos anos 80 por um italiano chamado Francesco Cirillo, que durante suas horas de estudo, olhou para um relógio em formato de tomate na cozinha de sua casa e teve a ideia de cronometrar o tempo que realmente utilizava estudando. Daí surgiu o nome “Técnica Pomodoro”.

Esse método consiste em dividir o tempo de estudos em períodos curtos de 25 minutos (chamados de “um pomodoro”) com o auxílio de um cronômetro. O objetivo é controlar o tempo utilizado efetivamente nos estudos e evitar dispersões que, por fim, acabam por prejudicar o processo de compreensão cognitiva.

E o que seriam horas brutas e líquidas de estudo?

Pois bem! Vejamos:

Hora bruta é o tempo que você PENSA que estudou, ou seja, o momento em que inicia o processo de aprendizagem até o momento de sua interrupção. Exemplo: você diz que estuda 6 horas por dia, com as horas divididas entre os períodos vespertino e noturno. Inicia às 14h e para às 17h, após, retoma às 20h e para às 23h. Esse é o tempo bruto destinado ao seu plano de estudos.

Hora líquida é o tempo que você DE FATO estudou, ou seja, descontando idas ao banheiro, intervalos para o café, interrupções excepcionais como atender o telefone ou atender o carteiro e por aí vai. Descontando o tempo gasto com atividades diversas, as 6 horas que inicialmente seriam de estudo caem por terra.

E qual a importância disto? A princípio parece bobagem, afinal, o que uma ida ao banheiro ou uma pausa para o café influenciaria no meu plano de estudos de 6 HORAS POR DIA.

A perspectiva inicial de absorver o maior conteúdo possível para aumentar as chances de aprovação no concurso tão sonhado se tornam pura ilusão. O que deveriam ser horas concretas de absorção de conteúdo, na verdade, se tornam horas corridas de planejamento de estudo inadequado e ineficiente.

A pessoa tem a sensação (ilusória) de estar se preparando eficientemente para a prova, quando na verdade está desperdiçando horas preciosas de concentração. Exemplo disto é o tempo que nosso cérebro leva para começar a condensar as informações recebidas, o que leva de 3 a 5 minutos. Quer dizer que, a cada pausa, sua mente demora um certo tempo para retomar o ritmo de percepção.

O ideal seria controlar o tempo, evitar dispersões e organizar melhor os minutos de pausa com a ajuda de um cronômetro. Isso permite que a ansiedade seja controlada e o tempo de estudos seja melhor aproveitado com foco e disciplina. Sem perceber, o estudante aumenta o ânimo e diminui consideravelmente o cansaço, além de trabalhar melhor a capacidade de concentração.

Planejamento e metas

O primeiro passo é definir qual será o objetivo. Escolher entre a prova da 1ª ou da 2ª fase e, a partir daí, traçar um plano eficiente de estudos. Feito isso, é necessário analisar o tempo que terá até a data da prova e, então, a partir do conteúdo programático, dividir as matérias de forma que consiga esgotá-las até o temido dia da avaliação.

Cronograma de estudos (atualizado) para o XVI Exame de Ordem

O segundo passo é comprar um relógio cronômetro que pode ser encontrado em qualquer lugar, ou, no seu próprio celular.

Uma vez adquirido o cronometro outro ponto fundamental e, não menos importante, é escolher e organizar seu local de estudos. Se isso será feito em casa, alguns cuidados devem ser tomados como: boa iluminação, porta do ambiente fechada para evitar ruídos e interrupções que acabam tirando a concentração, uma cadeira confortável (nada de estudar na cama ou no sofá!) e evitar, ao máximo, interrupções de terceiros. Importante conversar com as pessoas que moram na casa para que colaborem.

Tomadas essas medidas, é hora de escolher os melhores horários e, principalmente, quanto tempo diário poderá disponibilizar para estudar. Seis, quatro, duas horas, não importa. Importante é como você irá organizar e administrar o tempo de forma eficiente.

Muitos estudantes, orgulhosos de si mesmos, enchem o peito para dizer “estudo 25 horas por dia” (óbvio que o exagero foi proposital para demonstrar que quantidade nada tem a ver com qualidade). Brincadeiras à parte, algumas pessoas que dizem estudar 10 horas por dia, certamente não estudam 5 horas (por baixo) efetivamente.

Como controlar o tempo de forma eficiente?

Holding Time

Controlar o tempo de estudos é fácil e simples. Quando você iniciar os estudos, deverá marcar o horário de início em um outro relógio e, então, o cronômetro deve ser acionado. A cada intervalo, você deverá pausar o relógio e somente reacioná-lo quando voltar a estudar. Ao final, você verá no cronômetro o tempo que realmente foi gasto com o estudo.

Exemplo:

Sua meta é estudar 4 horas por dia, das 19h às 23h. A partir das 19h, momento que passou a explorar o conteúdo, o cronômetro foi acionado e, a cada intervalo, desativado. Ao final, seu cronômetro marcou 3h17m. As horas brutas de estudo foram 4, mas as horas líquidas, aquelas que você efetiva e exclusivamente utilizou para estudar foram 43 minutos a menos que sua meta.

Aplicando a técnica pomodoro

Quer ir mais a fundo? Que tal então implementar a técnica pomodoro propriamente dita?

Vamos lá! Para aplicar esse método, não tão simples quanto a primeira opção, você deverá fatiar o tempo da seguinte forma:

Você irá estudar 25 minutos (um pomodoro) ininterruptamente. Durante esse tempo não poderá fazer nada que não esteja no plano de estudos. Não será permitido nem ir ao banheiro. A cada pomodoro, você terá um intervalo de 5 minutos destinados ao que você quiser. Ir ao banheiro, tomar café, correr em volta da casa, dar comida ao periquito e por aí vai.

image_tomate_fatias

A cada 4 etapas de 25 minutos, um intervalo maior deverá ser dado, não mais que 30 minutos. Isso dependendo das horas que você decidiu estudar por dia. Se sua meta é apenas 2 horas, o intervalo maior será desnecessário.

Detalhe: importante ter um caderno de anotações ao lado. É comum durante o estudo sentir a mente “flutuar”. O cachorro que você tem que levar ao pet shop, contas a pagar, prazos do trabalho a cumprir, sentir fome, vontade de ir ao banheiro, enfim, várias coisas podem tirá-lo a concentração.

Anotar tudo que você tem que fazer é importante para trabalhar e aumentar a capacidade de concentração. Isso alivia a tensão e diminui consideravelmente a ansiedade. Você passa a ter controle total de suas tarefas diárias e do tempo que dedica a cada uma delas.

Adotar esse método é extremamente útil. Planejar e administrar os estudos com base no controle de horas líquidas faz com que o examinando absorva mais conteúdo e, consequentemente, chegue mais perto de seu sonho.

Muito já se falou aqui sobre seu maior concorrente ser você mesmo. Quanto maior o nível de conhecimento, maiores as chances de vencer o obstáculo e alcançar seu objetivo. É um trabalho a longo prazo que exige dedicação, disciplina e foco, dependendo única e exclusivamente da sua capacidade de gerenciar o tempo e planejamento de estudos com eficácia necessária para conquistar a tão sonhada aprovação!

Bons estudos!

- Categoria: Promoções

Promoção Nocaute foi PRORROGADA até a meia-noite de hoje! Confiram os cursos que estão com 40% de desconto!

- Categoria: Promoções

Promoção Nocaute VALENDO! 40% de desconto nos cursos do Portal por 24H!

12

Beleza! Teremos 40% de desconto nos cursos do Portal com a vitória de Cigano e Cláudia Gadelha!

Vitória da Cláudia??

Sim! Entendemos que ela, de fato, venceu a luta, apesar dos juízes terem entendido de forma diversa. Foi mais o menos parecido quando a FGV não corrige direito a prova de um candidato.

E por isso iremos dar sim os 40% de desconto!

Confiram os cursos do Portal com desconto:

Curso online preparatório para OAB Primeira Fase – XVI Exame de Ordem Unificado

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Tributário – XV Exame de Ordem Unificado – Professora Josiane Minardi

Curso online para OAB 2ª Fase – Direito Administrativo XV Exame de Ordem Unificado Professor Matheus Carvalho

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Constitucional XV Ezame de Ordem Unificado – Professora Flávia Bahia

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Civil – XV Ezame de Ordem Unificado – Coordenação Cristiano Sobral

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito do Trabalho – XV Exame de Ordem Unificado – Professores Aryanna Manfredini, Rafael Tonassi e Renato Saraiva

Curso Online para OAB 2ª Fase Direito Penal XV Exame de Ordem Unificado – Professores Ana Cristina Mendonça e Geovane Moraes

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Empresarial XV Exame de Ordem Unificado – Professor Francisco Penante & Equipe

Duração da promoção: a promoção entrou em vigor logo após a luta do Cigano e durará 24h!

* Promoção válida para TODOS os cursos, exceto pós-graduação e livros digitais.

Cliquem AQUI e vejam as regras da promoção!

Tá valendo! Aproveitem!

- Categoria: Promoções

Hoje é dia de PROMOÇÃO NOCAUTE! Descontos de até 40%!!

fb-generico

Hoje teremos o UFC Fight Night, onde  nosso atleta Junior dos Santos “Cigano” disputará o título peso-pesado com o lutador americano Stipe Miocic e, no mesmo evento, a nossa atleta Claudia Gadelha busca manter sua invencibilidade no MMA contra a lutadora polonesa Joanna Jedrzejczyk!

Será que eles conseguem?

Se conseguirem, os alunos terão direito a 30% de desconto em caso de vitória de apenas um dos nossos atletas e 40% de desconto se os dois forem vencedores. Os descontos se aplicam a TODOS os cursos do CERS! (exceto livros digitais). Ou seja, tanto o curso de 1ª fase como os cursos de 2ª fase terão até 40% de desconto!

Curso online preparatório para OAB Primeira Fase – XVI Exame de Ordem Unificado

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Tributário – XV Exame de Ordem Unificado – Professora Josiane Minardi

Curso online para OAB 2ª Fase – Direito Administrativo XV Exame de Ordem Unificado Professor Matheus Carvalho

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Constitucional XV Ezame de Ordem Unificado – Professora Flávia Bahia

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Civil – XV Ezame de Ordem Unificado – Coordenação Cristiano Sobral

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito do Trabalho – XV Exame de Ordem Unificado – Professores Aryanna Manfredini, Rafael Tonassi e Renato Saraiva

Curso Online para OAB 2ª Fase Direito Penal XV Exame de Ordem Unificado – Professores Ana Cristina Mendonça e Geovane Moraes

Curso Online para OAB 2ª Fase – Direito Empresarial XV Exame de Ordem Unificado – Professor Francisco Penante & Equipe

Demais, não é?

Vamos ver as regras!

Duração da promoção: a promoção entrará em vigor logo após o término da luta, entre as primeiras horas da madrugada do dia 14/12 e ficará ativa por apenas 24 horas.

Sobre os descontos:

- 40% de desconto em todos os cursos do CERS*, em caso de vitória dos dois atletas

- 30% de desconto em todos os cursos do CERS*, em caso de vitória de um dos atletas

- Em caso de derrota de Cigano e Gadelha, NÃO teremos promoção.

- O desconto só será cumulativo para os descontos de lançamento, não podendo ser utilizado concomitante com nenhuma outra promoção ou convênio.

* Promoção válida para TODOS os cursos, exceto pós-graduação e livros digitais.

Cliquem AQUI e vejam as regras da promoção!

Não deixem de acompanhar o evento!

Vamos juntos torcer para Gadelha e Cigano!

- Categoria: Datas do Exame de Ordem

ATENÇÃO! Publicado o calendário 2015 do Exame de Ordem

Calendar

E, tal como eu havia imaginado no post Projeção da data de aplicação da 1ª fase do XVI Exame de Ordem, e reforçado na programação do nosso cronograma de estudos – Cronograma de estudos (atualizado) para o XVI Exame de Ordem – a data da próxima prova objetiva será mesmo no dia 15 de março de 2015.

A OAB acabou de publicar o calendário do Exame de Ordem do próximo ano. Confiram:

2

Agora todo mundo pode planejar seus estudos.

- Categoria: Advocacia

As áreas mais promissoras para a advocacia em 2015

planning-4

Diante do atual cenário econômico e das previsões do mercado para 2015, quais seriam as profissões mais promissoras para 2015?

Aliás, teríamos profissões promissoras diante de um quadro pré-recessivo?

Há muito os chineses dizem que crise é igual a oportunidade, e eles têm toda a razão. Em momentos de dificuldades surgem oportunidades para quem está antenado nos acontecimentos.

Não só antenado! Preparado para “laçar o cavalo” quando ele aparece correndo.

Pensando nisto, a revista Exame publicou um texto tratando das 42 profissões promissoras para o ano que vem, considerando o atual cenário econômico e as possibilidades apresentadas por ele.

As profissões apresentadas são as mais distintas possíveis, como gerente de logística, engenheiro de instalação, desenvolvedor mobile, médico para indústria farmacêutica e por aí vai.

E entre essas profissões, algumas são da nossa área de interesse – o Direito – e todas correlacionadas com a advocacia.

Isso é importante para os jovens profissionais poderem estruturar suas estratégias de inserção no mercado e buscar mais clientes nas áreas certas.

A Exame consultou especialistas de 18 consultorias de recrutamento para fazer este levantamento.

Vejam o que eles falaram sobre as áreas jurídicas mais promissoras em 2015:

Gerente de planejamento tributário

A complexa matriz tributária brasileira explica por que este profissional é muito procurado. “A sua contratação potencializa chances de aumento da rentabilidade com estudos de viabilidade fiscal de novos projetos e estratégias para redução da carga de impostos”, diz Rodrigo Miwa, sócio da Hound. As consultorias Hound, Michael Page, 4hunter e Resch citam esta carreira como promissora.

O que faz: Gestão fiscal e planejamento tributário. Ele evita que a empresa gaste recursos financeiros e operacionais desnecessariamente.

Perfil: Formação em ciências contábeis e direito. Pós-graduação e especialização na área são um diferencial, segundo especialistas. Multinacionais exigem inglês fluente.

Gerente ou diretor de compliance e controles internos

Oito consultorias destacaram o aumento na procura por profissionais da área de compliance. A adequação aos marcos legais é uma necessidade escancarada pelos recentes escândalos de corrupção. “Com a entrada em vigor da Lei Anticorrupção (Lei 12.846/2013), as empresas passaram a prestar mais atenção em questões como ética corporativa, auditoria interna e código de conduta”, diz Fábio Salomon, sócio da Salomon e Azzi.

O que faz: Verifica e traz mais transparência a transações e processos da empresa, garantindo que esteja tudo dentro da lei. “As tarefas de um profissional de compliance estão diretamente ligadas às normas legais e regulamentares”, diz Renata Borgerth, da Randstad Professionals.

Perfil: Formação em direito é a mais comum. Cursos de administração e finanças, no entanto, também aparecem se a ênfase é em auditoria e controles.

Advogado especializado em compliance e ética

“A área já vinha crescendo no país ao longo dos últimos anos acompanhando uma tendência mundial, e, agora, deverá ter maior destaque como reflexo da operação Lava Jato”, diz Paulo Moraes, da Talenses.

O que faz: Resolve conflitos que envolvam políticas internas e condutas éticas de empresas.

Perfil: Formação em direito, com boas noções de interpretação legal. Conhecimento sobre o negócio da empresa em questão é essencial, segundo Moraes.

Advogado tributarista

Este profissional está sempre em alta, segundo Paulo Moraes, da Talenses. A complexa estrutura tributária do Brasil faz com esta seja uma das áreas mais promissoras do direito, principalmente quando a estratégia tributária é fator determinante para o desempenho de uma empresa.

O que faz: Garante que normas referentes à arrecadação de impostos e obrigações tributárias sejam cumpridas. Pode ser responsável por contencioso e consultivo. “Sua atuação é fundamental para o planejamento tributário e operações de compra e venda de empresas”, afirma Fábio Salomon, sócio da Salomon e Azzi.

Perfil: Formação jurídica e contábil, com pós-graduação e/ou cursos de extensão em universidades especializadas. Conhecimento em planejamento tributário é um diferencial.

Advogado especializado em compliance e ética

“A área já vinha crescendo no país ao longo dos últimos anos acompanhando uma tendência mundial, e, agora, deverá ter maior destaque como reflexo da operação Lava Jato”, diz Paulo Moraes, da Talenses.

O que faz: Resolve conflitos que envolvam políticas internas e condutas éticas de empresas.

Perfil: Formação em direito, com boas noções de interpretação legal. Conhecimento sobre o negócio da empresa em questão é essencial, segundo Moraes.

Advogado tributarista

Este profissional está sempre em alta, segundo Paulo Moraes, da Talenses. A complexa estrutura tributária do Brasil faz com esta seja uma das áreas mais promissoras do direito, principalmente quando a estratégia tributária é fator determinante para o desempenho de uma empresa.

O que faz: Garante que normas referentes à arrecadação de impostos e obrigações tributárias sejam cumpridas. Pode ser responsável por contencioso e consultivo. “Sua atuação é fundamental para o planejamento tributário e operações de compra e venda de empresas”, afirma Fábio Salomon, sócio da Salomon e Azzi.

Perfil: Formação jurídica e contábil, com pós-graduação e/ou cursos de extensão em universidades especializadas. Conhecimento em planejamento tributário é um diferencial.

Advogado trabalhista

“As previsões para 2015 trazem desempenho abaixo do esperado para a indústria, o que se reflete no aumento do número de demissões”, diz Fábio Salomon, sócio da Salomon e Azzi.

O que faz: Atua na resolução de casos ligados às relações de trabalho.

Perfil: Formação em direito com educação continuada na área trabalhista na forma de especialização, mestrado ou doutorado. Aperfeiçoamento em relações sindicais é um diferencial.

Advogado especializado em recuperação judicial e de crédito

O momento delicado da economia coloca muitas empresas à beira de um colapso financeiro. Por isso, advogados da área já estão sendo mais procurados. A tendência que deve se manter em 2015, segundo Paulo Moraes, da Talenses.

O que faz: Pode ser responsável por litígios que envolvam empresas em fase de recuperação judicial. Também pode atuar em favor dos bancos credores.

Perfil: Formação em direito com amplo conhecimento da lei de recuperação judicial. Experiência prévia em processo civil com foco em contencioso bancário é um requisito, segundo Moraes.

Executivo de governança corporativa

“Cada vez mais empresas entendem que ter uma gestão transparente e responsável as favorece no mercado”, diz Celia Spangher, diretora de gestão do talento da Maxim Consultores. Segundo ela, empresas familiares em busca de profissionalização e empresas interessadas em participar do mercado de fusões e aquisições são as mais interessadas neste profissional.

“A transparência gera um avanço na qualidade de gestão das empresas”, diz Luana Maluf, consultora da Asap Recruiters. Ela cita o setor de infraestrutura como um dos mais promissores para profissionais desta área.

O que faz: Lidera o projeto de boas práticas de gestão que permeia toda a organização, segundo as regras do mercado.

Perfil: Formação em administração, engenharia, economia ou direito. É esperado que tenha especializações e cursos específicos em governança. “Há preferência por profissionais que têm vínculo com o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa)”, diz Celia.

É preciso ter em mente que a matéria da Exame pesquisou entre “headhunters”, caçadores de talentos para o mercado corporativo. Ou seja: eles têm em mente quem possa ser empregado,e não, exatamente, um profissional autônomo.

Isso é importantíssimo na hora de interpretar a visão deles sobre o que será melhor para 2015.

Essa matéria serve para orientar não só quem tem condições de ocupar essas vagas (com as devidas qualificações) de plano como também quem está iniciando na profissão, pois a oportunidade é sistêmica, e não exclusiva para um determinado segmento empresarial.

O ponto de orientação das empresas está, tal como abordei antes, na crise instalada e em sua repercussão para 2015 e, muito provavelmente, 2016 também (crises não são resolvidas com um estalar de dedos).

Quem é da área trabalhista, por exemplo, tem de ficar antenado em processos demissionários em larga escala. Vejam as notícias abaixo, sendo que a mais antiga é de setembro deste ano:

Lenovo deve demitir 1.600

Polo Industrial de Manaus demite mais de 24 mil pessoas em cinco meses

Demissão em massa já atinge diversos setores da indústria

Demissões em Suape afetam ritmo do comércio varejista no Grande Recife

Demissões em massa nãos ão bonitas de se ver, mas, gostemos ou não, é aí, por exemplo, que entra o advogado trabalhista.

E estes apenas exemplos de uma situação sistêmica. Se determinada região enfrenta demissões em massa, o comércio também entre em crise, pois o poder aquisitivo da população em geral cai e mais demissões, de forma escalonada, têm início.

Neste caso, para o advogado trabalhista, crise é oportunidade.

O advogado especializado em recuperação judicial e de crédito também se aproveita deste quadro, assim como os profissionais listados acima.

O importante para o advogado é saber LER o contexto e suas implicações para o mercado, e, a partir daí, estabelecer uma estratégia de posicionamento em função do aumento de oportunidades em um determinado segmento.

É preciso ler muito, em especial jornais locais e revistas, além de desenvolver uma teia de relacionamentos para poder aproveitar as oportunidades.

Planejamento, leitura de contexto, relacionamentos e capacitação profissional: esses são os elementos necessários para poder subir no avalo quando ele passa selado na sua frente.

A hora é agora!

- Categoria: Humor

Professor atleticano tira onda com alunos cruzeirenses em uma prova de “Fundamentos do Direito”

Um professor, muito provavelmente de Direito, e seguramente torcedor do Atlético Mineiro, empolgado com o título do Galo na Copa do Brasil, resolveu aplica uma prova “diferenciada” na disciplina “Fundamentos de Direito” do curso de “Gestão Segurança Privada” do Uni-BH, faculdade que fica, é claro, em BH (www.unibh.br), elaborou umas perguntas que, certamente, cruzeirense nenhum iria gostar.

Apesar da graça do professor, a prova era para valer. Reparem só nas perguntas:

QUESTÃO 1 – Dona Maria Celeste, italiana naturalizada brasileira, de 93 anos, moradora do bairro Enseada das Garças, em Belo Horizonte, vem tendo constantemente, problemas com seu vizinho, que acabou se transformando em arqui-inimigo. Depois de sofrer muitas humilhações, decidiu que a única forma de se dar bem em cima de seu vizinho é entrando na política. Ela poderá se candidatar a todos os cargos abaixo, EXCETO:

a) Prefeita de Belo Horizonte
b) Governadora de Minas Gerais
c) Presidenta do Brasil
d) Deputada Federal

QUESTÃO 2 – Na última quarta-feira, um grupo de torcedores do Galo foram (tsc) presos por um policial cruzeirense, apenas por estarem cantando o hit “Maria, eu sei que você treme” nos arredores do Mineirão. Diante de tal abuso de poder, qual das medidas abaixo pode ser tomada pelos torcedores:

a) Habeas Data
b) Mandado de Injução
c) Mandado de Segurança
d) Habeas Corpus

QUESTÃO 3 (valor 1 ponto) – Após o título da Copa do Brasil pelo Galo, em cima do Cruzeiro, o presidente Alexandre Kalil decidiu fazer, no domingo, uma grande festa na Praça 7, com distribuição de cerveja para os atleticanos. O presidente:

a) Deverá pedir autorização ao poder público para realizar o evento;
b) Pode realizar o evento de qualquer maneira;
c) Não precisa pedir autorização, mas deve comunicar às autoridades com antecedência;
d) Não pode fazer eventos com distribuição gratuita de bebidas alcoólicas;
 

Foto: reprodução facebook

Foto: reprodução facebook

QUESTÃO 4 – Dagoberto Palentier é um conhecido contrabandista de cosméticos foragido da polícia. Com um mandado judicial em mãos, o General Leandro Donizete entrou na casa de Dagoberto na quarta-feira à noite, deu-lhe um tapa na cara e efetuou a prisão. A atitude de Leandro Donizete foi:

a) correta, uma vez que possuía mandado judicial;
b) incorreta, porque a prisão não foi em flagrante;
c) incorreta, porque foi à noite;
d) correta, porque ele era foragido da Justiça;


QUESTÃO 5 – Jesus Dátolo é um argentino que mudou para Minas Gerais em busca de um trabalho digno. Após um ano, conseguiu a naturalidade brasileira. Após um ano, começou a maltratar e humilhar a D. Maria, uma velhinha de 93 anos. Por isso, ganhou o apelido de “exterminador de Maria”. Arrumou o melhor emprego do mundo e adquiriu a nacionalidade brasileira. Pelos crimes cometidos no passado, a Argentina solicita sua extradição. Nesse caso:

a) a extradição é possível, porque Dátolo o crime é comum;
b) a extradição não é possível, porque o crime foi praticado após a naturalização;
c) a extradição é possível, porque Dátolo é argentino;
d) a extradição não é possível, porque Dátolo é brasileiro nato;

Só digo uma coisa: ainda bem que não foi mais um vice do Vasco da Gama. Eu iria ficar muito aborrecido…

Com informações do Bhaz.

- Categoria: Como fazer a prova

Organizando os parágrafos da peça prática

Semana passada publiquei um post sobre a estética da peça prática – Trabalhando a estruturação e a estética da peça prático-profissional - e sempre surge entre os candidatos um questionamento bastante comum: separar ou não os parágrafos na peça prática?

(NOTA: atentem apenas ao aspecto estético das imagens. Nada além disso)

Enfim: como lidar com os espaçamentos na prova?

Primeiro vamos fazer duas observações importantes.

A FGV só oferece 150 linhas para os candidatos fazerem toda a peça. Em regra isso é mais do que suficiente, apesar de alguns candidatos reclamarem do espaço em determinados momentos.

Não é, evidentemente, motivo para ninguém se preocupar. Vocês estão fazendo suas peças e certamente já se familiarizaram com esse aspecto. De toda forma, é bom evitar desperdícios, em especial se o candidato notar que o enunciado exigirá uma peça mais extensa.

A preocupação, ao fim, é a de sempre: o texto tem de ser inteligível, mostrar clareza e se fazer entender. Gostem ou não, agradar aos olhos dos corretores da banca da FGV é sim um objetivo, e isso envolve não só passar o conhecimento de forma completa como também em escrever corretamente.

Vamos olhar detalhes importantes na prova.

1 – Espaçamento entra a qualificação da parte e a indicação da competência

Existe um espaço correto entre a indicação da competência, no topo da folha, e a indicação da parte em uma peça?

Eu desconheço qualquer história de aplicação de penalidades em candidatos por fazerem uma outra escolha. O candidato pode sim pular várias linhas como também pode, perfeitamente, não pular nenhuma.

É indiferente.

A imagem abaixo mostra um exemplo do formato que eu julgo mais apropriado.

prova-subjetiva-1-1024x486

Vocês devem se lembrar de que o espaço que colocamos nas petições tem como finalidade apenas facilitar a vida para o pessoal do cartório, quando eles colocam uma etiqueta ou um carimbo. Não se trata de uma regra procedimental;tão somente de uma tradição (podemos chamar assim) que tem uma finalidade.

No exemplo acima temos um trecho de peça sem maiores firulas.

Abaixo uma peça com a delimitação de espaço:

peça-3

Isso pode ser feito sem maiores problemas também, quando o critério é o de correção da banca. Mas em termos estritamente práticos, eu acho desnecessário tal espaço. Aliás, TODAS as peças que tiraram 5 que eu já vi, sem exceção, não tinham tal espaço.

Abaixo um exemplo interessante. O candidato colocou entre parênteses o termo “10 linhas”.

Isso é absolutamente desnecessário! Ou coloca dá o espaço ou não dá, não precisa escrever isso, como se fosse algum tipo de regra. Não é!

peça-2-1024x447

Na prática não muda nada: não ajuda e nem prejudica. Mas fica meio esquisito.

2 – Espaçamento entre parágrafos

Vejam o texto abaixo.

Considerem aqui o esforço necessário para compreender a redação.

peça-4

Relevem o fato da redação estar certa ou errada, isso aqui é indiferente.

Agora olhem o próximo texto. Continuem levando em conta o esforço necessário para se entender o sentido da redação:

peça-7

Minha conclusão: quando o candidato abre uma linha de distância entre um parágrafo e outro o esforço para se efetuar a leitura é menor.

Acredito que essa deva ter sido também a conclusão de vocês.

E faz sentido! É exatamente por isso que existem parágrafos: para delimitar linhas, sequências de raciocínio, e evitar não só a confusão como também para facilitar a leitura.

Minha dica: separem cada parágrafo. Usem uma única linha para isto. Fica muito melhor de ler (o corretor da sua prova muito provavelmente vai achar isso também) e, mais importante ainda, é melhor de se estruturar o raciocínio. E aqui falo do raciocínio de cada um de vocês!

Em breve vou publicar um texto sobre a lógica da argumentação para auxiliá-los

Vejam a imagem abaixo. Mais uma redação sem parágrafos! Não é bem pior para se ler?

peça-6

E observem que a letra não é feia, ao contrário. Tenho certeza de que a leitura seria mais fluida se os parágrafos fossem nítidos.

Talvez, por alguma razão, o candidato não queira dar de espaço entre um parágrafo e outro. Nestes casos, o ideal será ao menos apresentar um recuo de texto significativo para dar a ideia do parágrafo.

Na imagem abaixo o recuo foi pequeno, mas poderia ter sido significativo:

peça-8

Acredito que a questão agora esteja bem clara.

Tudo não passa da adoção de pequenos detalhes, coisas simples que vão facilitar a correção da prova de vocês na hora da verdade.

É isso que interessa!